Bancários realizaram um Dia Nacional de luta contra reestruturação no Banco do Brasil

Umuarama/PR

Bancários realizaram um Dia Nacional de luta contra reestruturação no Banco do Brasil
Dia Nacional de Luta contra reestruturação no banco do Brasil

Sindicatos dos bancários de todo o país realizam na sexta-feira (9) um Dia Nacional de luta contra reestruturação no Banco do Brasil, que prevê  extinção de funções, redução de postos de trabalho, fechamento de agências e departamentos. O banco também prepara um novo plano de desligamento incentivado. Os protestos desta sexta fazem do calendário de luta em defesa dos bancos públicos, definido na 21ª Conferência Nacional dos Bancários.

Levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) com base em dados do Banco Central, aponta que, atualmente, dos 5.590 municípios brasileiros, 3.365 (60,2%) contam com uma ou mais agência bancária. Do total de municípios, 950 (17%) são atendidos somente por bancos públicos. Os dados mostram, ainda que, com o fechamento de agências de bancos públicos, 57% das cidades brasileiras podem ficar sem agências bancárias e, neste caso, suas populações terão que se deslocar para outros municípios para ter a programas governamentais de apoio sócio econômico. Para as entidades de representação dos funcionários, “essas medidas podem ser uma preparação à privatização do Banco do Brasil”, avalia Wilson de Souza, coordenador do sindicato dos bancários de Umuarama.

A QUEM INTERESSA PRIVATIZAR O BANCO DO BRASIL?

Fica muito claro que, na verdade, trata-se de um plano de desestruturação do Banco do Brasil e da preparação para sua privatização. O governo quer entregar a segunda maior empresa pública brasileira para o capital privado nacional e estrangeiro.

O Banco do Brasil é o maior financiador da agricultura brasileira e é justamente a agricultura que mais tem contribuído para que a crise econômica do país não seja ainda maior.

Com aumento do crédito e redução dos juros, o Banco do Brasil foi um dos principais instrumentos do governo para enfrentar a crise mundial de 2008 e retardar a chegada de seus efeitos sobre o nosso país. Mas isso só foi possível porque o Banco do Brasil é um banco público. E nunca mais será possível se o BB for privatizado.

Portanto, a resposta para a pergunta é: privatizar o BB só interessa para os banqueiros bilionários que estão de olho em m dos maiores e mais antigos patrimônios do Brasil. E não interessa nem para os funcionários, nem para sociedade e nem para o próprio governo, que abrirá mão de seu mais importante instrumento de melhoria da condição de vida do povo brasileiro.

 

 

 

Fonte: SE Umuarama

Deixar comentário

Matérias relacionadas